Skip to content

Ao meu amor

5 junho, 2008

Em homenagem ao nosso um ano de namoro.

Excertos do livro Entrevistas, de Clarice Lispector. Todas as partes em itálico são falas da Clarice.

– Você escreve muito sobre o amor. O que é o amor?
– É a própria vida, é o melhor da vida, tudo. No amor não sou profano, aí não. Sou sectário.
(Jorge Amado)

– Nelson, qual é a coisa mais importante do mundo?
– É o amor.
– O que é o amor, Nelson?
– Eu sou um romântico num sentido quase caricatural. Acho que todo amor é eterno e, se acaba, não era amor. Para mim, o amor continua além da vida e da morte. Digo isso e sinto que se insinua nas minhas palavras um ridículo irresistível, mas vivo a confessar que o ridículo é uma das minhas dimensões mais válidas.
(Nelson Rodrigues)

– Como é que você resumiria o conteúdo da palavra amor?
– Amor é dádiva, renúncia de si mesmo na aceitação do outro.
(Fernando Sabino)

– Você agora percorreu meio mundo com Mafalda. O que foi que mais impressionou você?
– A Mafalda.
(Érico Verissimo)

– O que é que mais importa na vida?
– A relação humana. O amor. A paixão, nisso incluída.
(Millôr Fernandes)

– Hélio, diga-me agora, qual é a coisa mais importante do mundo?
– A coisa mais importante do mundo é a possibilidade de ser-com-o-outro, na calma, cálida e intensa mutualidade do amor. O Outro é o que importa, antes e acima de tudo. Por mediação dele, na medida em que o recebo em sua graça, conquisto para mim a graça de existir. É esta fonte da verdadeira generosidade e entusiasmo.
– Que é o amor?
– Amor é surpresa, susto esplêndido – descoberta do mundo. Amor é dom, demasia, presente. Dou-me ao Outro e, aberto à sua alteridade, por mediação dele, recebo dele o dom de mim, a graça de existir, por ter-me dado.
(Hélio Pellegrino)

– Como é uma mulher bonita para você?
– Feita de muitas mulheres.
– O que é amor? Qualquer tipo de amor.
– A melhor definição seria: o amor é o amor.
– Você já sofreu muito por amor?
– Estou disposto a sofrer mais.
(Pablo Neruda)

– Que você acha do amor?
– Não acho. Amo. Não acho. Achei: Miriam.
(…)
Enquanto a humanidade não definir o amor, enquanto não perceber que o amor é algo que independe da posse, do egocentrismo, da planificação, do medo de perder, da necessidade de ser correspondido, o amor não será amor.
(Pedro Bloch)

– Qual é a coisa mais importante do mundo?
– Trabalho e amor.
– Qual é a coisa mais importante para você, como indivíduo?
– A liberdade para trabalhar e amar.
– O que é amor?
– Não sei definir, e você?
– Nem eu.
(Chico Buarque)

– Vinícius, você amou realmente alguém na vida? Telefonei para uma das mulheres com quem você casou, e ela disse que você ama tudo, a tudo você se dá inteiro: a crianças, a mulheres, a amizades. Então me veio a idéia de que você ama o amor, e nele inclui as mulheres.
– Que eu amo o amor é verdade. Mas por esse amor eu compreendo a soma de todos os amores. Eu amo esse amor mas isso não quer dizer que eu não tenha amado as mulheres que tive. Tenho a impressão que, àquelas a que amei realmente, me dei todo.
– Acredito, Vinícius. Acredito mesmo. Embora eu também acredite que quando um homem e uma mulher se encontram num amor verdadeiro, a união é sempre renovada, pouco importam as brigas e os desentendimentos: duas pessoas nunca são permanentemente iguais e isso pode criar no par novos amores.
– É claro, mas eu ainda acho que o amor que constrói para a eternidade é o amor paixão, o mais precário, o mais perigoso, certamente o mais doloroso. Esse amor é o único que tem a dimensão do infinito.
– Você já amou desse modo?
– Eu só tenho amado desse modo.
– Reflita um pouco e me diga qual é a coisa mais importante do mundo, Vinícius?
– Para mim é a mulher, certamente.
(Vinícius de Moraes)

– Vou agora lhe fazer três perguntas clássicas. Qual é a coisa mais importante do mundo? Qual é a coisa mais importante para a pessoa como indivíduo? E o que é amor?
– A coisa mais importante do mundo é o amor. Segunda pergunta: a integridade da alma, mesmo que no exterior ela pareça suja. (…) Quanto ao que é o amor, amor é se dar, se dar, se dar. Dar-se não de acordo com o seu eu – muita gente pensa que está se dando e não está dando nada – mas de acordo com o eu do ente amado. Quem não se dá, a si próprio detesta, e a si próprio se castra. Amor sozinho é besteira.
(Tom Jobim)

– Você já esteve apaixonada? Se esteve, suas interpretações mudaram nesse período?
– A pessoa apaixonada se comporta completamente diferente em relação a tudo, principalmente sendo sensível como eu sou.
(Elis Regina)

– Qual é a coisa mais importante do mundo?
– Amar plenamente.
– Que é o amor?
– O amor é imponderável. Só sei que existe e é difícil imaginar viver-se sem ele.
(Isaac Karabtchevsky)

– Você está me perguntando qual é a coisa mais importante do mundo, qual a coisa mais importante para a vida de uma pessoa como indivíduo, e o que é o amor. Respondo-lhe: saber situar-se neste mundo de alegrias e tristezas em que vivemos, certos de que não estamos sozinhos, que milhões de criaturas nos cercam e que a vida é injusta e sem perspectivas. Sentir a fragilidade das coisas e a pouca importância de tudo que realizamos; ter prazer em ser útil e solidário com os que sofrem, usufruindo da vida os momentos de prazer e ilusão que ela nos propicia; dar ao amor o sentido universal que merece. Nascemos para amar. Para isso, sem consulta, fomos depositados neste planeta.
(Oscar Niemeyer)

– O que é amor, Zagallo?
É provável que ele, como a maioria das pessoas, nunca tenha parado o movimento de vida para reflexionar sobre a vida, e sobretudo para se fazer essa pergunta capital: o que é o amor? Afinal ele disse, e seu rosto ficou muito bonito quando disse:
– É um sentimento recíproco.
(Zagallo)

Anúncios
One Comment leave one →
  1. 5 junho, 2008 13:08

    O amor é tu.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: