Skip to content

Na cara dura

11 agosto, 2008

Você já leu a Zero hoje? Não? Então vai lá, página 14, editorial. “A lei do esquecimento”. O título se refere à lei de anistia, a que está sendo discutido atualmente por conta de uns comentários propícios do ministro Tarso Genro. A opinião do jornal é bem diferente da de Tarso, e coincide com a dos militares. A Zero Hora, absurdamente, defende o esquecimento mesmo. Na cara dura. Ali diz que tem que lembrar das prisões, das torturas, do exílio forçado, tudo isso. Balela! Eles querem esquecer, tá escrito no início do texto. O olho diz “A retomada desse tema pelo ministro da Justiça e pelo secretário nacional de Direitos Humanos representa um retrocesso que prejudica o país”. Não retomar é esquecer, não é?

A opinião do jornal diz que punir os crimes seria “revanchismo”. Quer absurdo maior? O jornal vai contra a opinião de todo o mundo, dos veículos mais sérios, das discussões mais importantes do mundo. Vai contra a justiça, contra os direitos humanos. Não é posível que um jornal sério hoje em dia defenda a impunidade de quem torturou de forma tão bárbara tantas pessoas. Forçando um pouco, é como se a Zero Hora defendesse os crimes da ditadura. Quase como se defendesse a ditadura. É grave, bastante grave.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: