Skip to content

Uma dúvida

12 dezembro, 2008

Estou lendo uma “enciclopédia de Ipanema”, Ela é Carioca, do Ruy Castro. São muitos perfis que compõem a alma do bairro. Sabe o que me chama a atenção? Primeiro que nos perfis de homens os filhos nem são citados e nos de mulheres são parte importante da história. E depois que, com exceções, claro, os que são felizes, se divertem, vivem a vida, curtem, morrem cedo. Muitos até nem de drogas ou álcool, como se pode pensar, mas em um desastre de avião, por exemplo, como a Leila Diniz, que tinha acabado de realizar o sonho de ser mãe. E os que vivem mais tempo terminam a vida infelizes. Todos que estão ali se destacaram por algum motivo. Ou pela política, ou pelas artes, ou até pelo estilo de vida. Será que tem que morrer cedo ou triste pra ser feliz ou pra fazer alguma coisa que valha a pena?

Anúncios
3 Comentários leave one →
  1. 12 dezembro, 2008 21:26

    Ser feliz não existe.

  2. 13 dezembro, 2008 13:44

    Não.

  3. Isma permalink
    13 dezembro, 2008 14:35

    Felicidade é o caminho, não o fim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: