Skip to content

O ridículo da alta burguesia brasileira

2 outubro, 2009

Setembro já acabou, eu já tinha dado a Piauí desse mês por lida há um bom tempo, mas li no Diário Gauche a respeito de uma matéria que me fez buscar minha edição no armário das revistas já lidas e guardadas. É sobre o aniversário de 15 anos da filha do dono da Grendene. Na verdade, é mais sobre a organização da festa e o papel da mãe da aniversariante. O problema é que não tem como descrever Simara Sukarno. No texto, Alexandre Grendene é descrito como o seu ex, mas a verdade é que a única definição possível da socialite é “a ex-mulher de Alexandre Grendene”. Ou, simplesmente, socialite.

A matéria. Excelente, divertida, texto leve, solto. Acho que eu não tinha ainda imaginado, em uma situação dessas, a possibilidade de se descrever minuciosamente a organização de uma festa para uma matéria que não fosse para a Caras. O fato é que o repórter Roberto Kaz fez exatamente isso. Descreveu todos os detalhes, das flores trazidas da Colômbia à escolha da data em função da disponibilidade da Daslu de receber a festa. Passando pelos vestidos milionários, a contratação da cerimonialista, as máscaras piauíconfeccionadas para os cachorros de Simara (a festa foi ao estilo veneziano), as jóias e as marcas das roupas que ela usa durante as entrevistas.

Com isso, Roberto mostrou quão ridícula é essa vida burguesa, da alta sociedade brasileira, sem que a tal alta sociedade perceba que está sendo ridicularizada. Genial. O próprio título da matéria (“Diferenciada”) é uma provocação, pelo fato de que as socialites descrevem tudo como uma cerimonialista diferenciada, doces diferenciados, o escambau diferenciado. No seu parco vocabulário de semi-letradas, elas acham que isso é sinônimo de qualidade.

E o texto, sem dizer claramente, mostra tudo isso. Grande trabalho de apuração (que não teve nada de muito difícil, mas que foi muito bem feita) e redação.

* Foto de Tuca Vieira.

Anúncios
5 Comentários leave one →
  1. claudia cardoso permalink
    5 outubro, 2009 22:54

    O Diário Gauche publicou a entrevista da Silmara sobre os 15 anos da filha. 🙂

    • 5 outubro, 2009 23:36

      Ah, então foi lá que eu vi. Vou linkar. Obrigada, Cláudia =)

  2. por favor entre em contato permalink
    13 dezembro, 2011 23:10

    Por favor retirem qualquer comentario sobre mim ou da minha familia.
    Aguardo o retorno
    Obrigada
    Simarac

  3. 12 janeiro, 2012 12:56

    Está na hora dos colegas jornalistas deixarem a inveja de lado e analisarem o colunismo social como uma literatura única,à parte.

Trackbacks

  1. A classe média « Interpretando

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: