Skip to content
6 Comentários leave one →
  1. 30 outubro, 2009 16:10

    Percebo a mesma coisa, Cris. Inclusive, Porto Alegre, do jeito que tá, não combina mais com o Fórum, como nas primeiras edições. Não que ele não deva ser realizado aqui, mas o clima já não é o mesmo. Não falta gente que o considere um “encontro de baderneiros que não querem trabalhar”, o que é muito triste.

  2. 30 outubro, 2009 19:44

    Concordo plenamente. Até acho que na época já tinha gente com esse pensamento tacanho, mas a cidade é outra, é completamente diferente.

    Tenho estudado América Latina pra minha monografia e fiquei muito impressionada com a quantidade de menções a Porto Alegre como referência de cidade democrática e participativa, de experiência de uma democracia efetivamente participativa e não somente representativa. Hoje o melhor que temos a falar da cidade é que a gente pode levantar a mão e (alguns poucos) carros param para atravessarmos a rua. E o pior é que aqueles de visão tacanha enxergam muito mais esse tipo de coisa (que é útil e tal, mas não tem a mesma importância social) do que o Orçamento Participativo e outras iniciativas de transformação da realidade social.

  3. 30 outubro, 2009 22:33

    Realmente, falar em Porto Alegre, no exterior, ainda é referir-se a uma cidade democrática. Foi o Fórum que projetou a cidade para o mundo. Tanto que é quase desnecessário falar em “Porto Alegre, Brasil”, basta falar “Porto Alegre”, e as pessoas entendem.
    Aliás, esse fato é um dos critérios levados em conta para classificar uma cidade como “global”. Mas essa classificação é fundamentalmente econômica, levando em conta inclusive o número de bilionários (???) e grandes corporações com sede na cidade – ou seja, economicamente forte, mas pouco importando a distribuição de renda.
    E claro que o sonho dos que chamo carinhosamente de “concretoscos” é que Porto Alegre seja uma cidade global (para eles o FSM é o encontro dos maconheiros…), e eles acham que para isso aconteça é preciso encher a cidade de espigões…

  4. 1 novembro, 2009 18:36

    Olá Cris,

    O FSM 10 Anos Grande Porto Alegre vai acontecer no eixo POA até Novo Hamburgo, sendo que terão algumas atividades em Sapiranga, um dos motivos principais para isso é a pré-disposição das prefeituras da região em colaborar com o FSM, Porto Alegre já não tem tanta “disposição” como tempos atrás, e sem um governo do estado parceiro, a coisa tem piorado. Muito do atraso até agora com relação a programação, infra-estrutura, informações em geral da-se entre tantas coisas pela falta de recursos infelizmente. Mas a organização esta andando, com atraso é verdade, mas andando. Teremos um fórum hiper-descentralizado, até pq acontece aqui, e ao terminar começa na Bahia, e aqui acontecerá em várias cidades, onde cada uma abordará uma (umas) questões de grande relevância. Em breve, muito breve, as informações começarão a circular.
    Um abraço,

    Lucio Uberdan
    Da coordenação do Fórum Social de Economia Solidária (Atividade do FSM 10 Anos Grande Porto Alegre)

  5. 4 novembro, 2009 20:18

    Olá Cris,

    Nós aqui de SP, com muitas dificuldades de obter informações sobre a realização desse fórum comemorativo e descentralizado. Já enviamos email, para o correio eletrônico indicado na página do fórum e até o momento…
    Pensamos seriamente em nos deslocar para Salvador, que aparentemente se encontra mais mobilizada, para o fórum.

Trackbacks

  1. Economia Solidária: 1º Fórum social e 1ª Feira mundial « Pedalante

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: