Skip to content

Esquerdas da América Latina, por Emir Sader – parte 1

15 novembro, 2009

20091005_America_latina_UnasurA América Latina passou de continente privilegiado pelo neoliberalismo, no século passado, para único continente que apresenta alternativas a ele.

Seguindo na contraposição entre direita e esquerda do último post, agora uma visão mais séria do tema. Quem dá o tom é Emir Sader, que vi falando em Porto Alegre semana passada sobre os caminhos da esquerda latino-americana. A frase que abre esse post é a ideia principal que ele defendeu na palestra, na qual se baseiam todos os outros argumentos.

Vale referir a retomada histórica que Emir Sader fez. A América Latina, segundo ele, foi devastada no século passado por um neoliberalismo muito agressivo, do qual só Cuba se salvou. De repente, o continente passa a ser o oposto. A esquerda latino-americana é como uma toupeira, que fica escondida muito tempo embaixo da terra e ressurge de repente. A eleição de Chávez foi a precursora da nova toupeira.

Nós ainda vivemos na ressaca do neoliberalismo, um regime que se esgota, porque não gera nada, nem bens nem empregos. Não foi feito para produzir, mas para acumular, baseado na especulação financeira. Só que ele é capaz de se reciclar e resistir se não forem propostas alternativas viáveis.

Apesar de haver dois modelos que norteiam a esquerda na América Latina, eles têm características em comum. Emir Sader diz que todos os países de esquerda privilegiam a integração regional – e não tratados de livre comércio com os Estados Unidos – e integracion_sidesenvolvem políticas sociais, em maior ou menor intensidade e de formas diferentes.

A valorização do social é o diferencial. Bolívia, Equador e Venezuela são países pobres, mas que estabeleceram prioridade e deram conta. Eles acabaram com o analfabetismo. Cuba passa por uma situação econômica muito difícil, mas não fechou uma vaga sequer da faculdade de medicina, que continua sendo referência, não apenas de qualidade, mas de solidariedade.

“Educação não é mercadoria, é um direito da massa da população.”

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: