Skip to content

A classe média

22 novembro, 2009

A classe média é medíocre. É também mesquinha. Falo naquela classe média que acha que é grande coisa, metida a novo rico. Não me refiro aos trabalhadores que lutam para permanecer nessa classe, mas daqueles que fazem o estereótipo médio-classista. Li na Carta Capital da semana passada uma matéria que me fez rir pela verdade que trazia através da ironia. Era sobre o estilo classe média, baseada em um blog, o The classe média way of life. Ainda vou postar uns trechos de uns textos deles aqui, mas quero agora apenas lembrar de uma matéria da Piauí que eu comentei uns tempos atrás, sobre a burguesia brasileira, sobre o ridículo.

Bom, aquela matéria era sobre gente que tem muito mais grana que a classe média descrita no blog, mas que compartilha do mesmo pensamento fechado, egoísta. Essa classe média é a que gosta de ostentar, de parecer que tem o que não pode comprar, de achar que é melhor do que os outros. Na verdade, essa classe média não é nada, é pequena e míope. Não pensa, não lê, não evolui. Pode até ganhar dinheiro, crescer na empresa, comprar apartamento novo em bairro bacana e ir na academia mais cara. Mas fica estagnada na vida, não cresce como indivíduo, não aprende nada, não enxerga as outras pessoas. Preocupa-se apenas em parecer.

Que vida é essa que vive de aparências?

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. 22 novembro, 2009 22:15

    Compartilho do que costuma dizer o Hélio Paz, que chama esse setor da sociedade que literalmente vive de aparências de “classe mérdia”, já que nem toda a classe média é assim.
    O mais sensacional do blog “Classe Média Way of Life” é que inevitavelmente em alguns posts o chapéu acaba servindo em muita gente – inclusive em mim. A diferença é que enquanto os que têm senso de humor (modéstia a parte, meu caso, haha!) dão risada e refletem, os “típicos médio-classistas” que o blog ironiza são justamente os que se sentem ofendidos – até porque neles o chapéu serve não uma ou duas vezes, mas em praticamente todos os posts!

    • 23 novembro, 2009 15:33

      Exatamente, Rodrigo.

      E hoje eu estava pensando sobre o post. Eu tenho a preocupação de não generalizar nesse caso, porque sei que a classe média cresceu muito nos últimos tempos e tem muita gente lutando pra permanecer nela, tem muita gente de verdade na classe média. E bom, eu não faria um texto me ridicularizando, e eu sou da classe média.

      Então pensei que a melhor forma de definir essa classe a que eu me refiro no texto, além de dizer que é a que vive de aparências, é que essa classe média não gosta de ser chamada de classe média. São os que fazem de tudo pra negar sua condição médio-classista.

      E acho ótimo, eu tiraria essas pessoas da categoria “classe média”. Apoio a criação oficial de uma categoria à parte para elas, a de “classe mérdia”. Perfeito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: